onselectstart='return false'

Translate

sábado, 15 de junho de 2013

CARALHO, QUAL O MOTIVO DO PROTESTO MESMO?


Argumento impactante e de cegar os olhos
Foto: (Vitor R. Caivano/AP)


É lindo ver esse país tropical.
Abençoado por Deus.
E bonito por natureza.
Ser totalmente errôneo.
Putas escatológicas ao verdadeiro sistema.
Boquete no saco escrotal da política.
E que venham os protestos contra vinte centavos.
E que venha o coquetel molotov fazer parte dos argumentos.
Sendo que ninguém foi santo na história.






Disseram que usar palavrão não é argumento.

Foda-se se pensam assim.

Para muitos o sangue já é tese de conclusão de doutorado.






A polícia agiu de forma desnecessária.
Apelando a tudo.
Iniciando o inferno.
Onde o protesto iniciado não era mais o preço dos ônibus.
Mas a violência de ambos os lados.
E que venham manifestantes e policiais usando violência para se usar a violência.
Pois protesto é protesto.
Polícia, é bala de borracha.
E o cassetete é um castigo nas costas dos jovens.
Costas, mão, rosto, olho e genital.
E jovens são vistos como loucos marginais, drogados e embebecidos.



Protestem contra tudo.
Contra corruptos.
Contra esses hospitais de qualidade merda.
E não deixem os políticos impunes.
E todo mundo brigando feito animal louco estuprado.



Protestem com gritos.
Tinta no rosto.
Milhares de pessoas na rua.
E que deixe de ser apenas na Internet os protestos.



Pessoas são falsas ao idealizarem progresso.
Quero ver colocarem o rosto nas ruas para se fazer protesto.
Pois eu quero botar meu bloco na rua.
Ainda pretendo botar a fudida inteligência na rua.
Protestar sem o molotov incluso.
E não quebrar a porra do vidro das lojas ou incendiar latas de lixo.
Pois spray de pimenta irão jogar em seus olhos cegos de violência e raiva.
Que não adiantarão para se fazer baixar os vinte e fudidos centavos, caralho da porra!



Somos humanos.
Gostamos da violência.
O protesto é argumento, é exercício da política e de nossa democracia.
A violência é grotesca, cor de sangue.
Muitos querem o "Viva la Revolución".
Mas para que?
Para se ter sangue.



Revolução a respeito de que?
Derrubar somente os vinte centavos?
E os policiais iriam aceitar a violência como ato normal dos jovens?
E os jovens iriam aceitar pimenta estuprando seus olhos?
Derrubar a polícia com coquetel molotov para poder se fazer superior?
Para que esse caralho?
Pois enquanto não houver sangue espirrando no rosto.
Enquanto não houver gás lacrimogênio nas crianças.
Enquanto não houver bala de borracha em olhos de repórteres.
Vinte centavos não significa nada.



Então...
Viva la Revolución.
Viva la vida...
Um viva ao sangue imposto pelo ser.
Quem sabe um dia lutaremos racionalmente pelas mudanças.
E que venha a chuva limpar essa merda que cai sobre esse país tropical.
Abençoado por Deus.
E bonito por natureza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário