onselectstart='return false'

Translate

quinta-feira, 2 de maio de 2013

O PALHAÇO ESTÁ FUMANDO





E que entrem os palhaços.
Dê-me um gole de conhaque.
Para a piada parecer engraçada.
Pois a criançada já não sabe o que é se ter mais graça.
Nesses dias de insanidade.


Os palhaços estão se aposentando.
E os sorrisos estão buscando auxílio desemprego.
Pois a roupa colorida não alegram mais os olhos sofridos.
Pois a piada sem jeito.
Ficou sem rumo durante tantas guerras.
Com tanto sangue ao invés de tinta vermelha.


Se algum dia o sorriso de Chaplin desaparecer.
Declararei a morte da esperança.
Espero que Woody Allen não entre em depressão.
E que a juventude atual saiba se posicionar contra as dores agudas do câncer social.
Pois os palhaços já estão fumando.


Medo de palhaços?
Não entendo.
Sempre fizemos o esforço em te agradar.
E, mesmo chorando, vocês riam de nossas lágrimas.
Pois eram verdadeiras.
E inocentes perante a chuva.


Mas assassinos vestiram nosso traje para matar.
E assumiram nossas identidades como perversos.
E viramos apenas símbolo do McDonald´s.


Dê-me mais um copo, e, dessa vez, uísque.
Dessa vez para amargurar um pouco.
Pois de risadas já fomos feitos.
E estamos sendo decompostos por ela.


E que entrem os palhaços.
Estamos perdendo o jeito depois de tanto tempo.
De tanta crueza.
Viramos artesanatos para festas.
E nosso riso?
Já se considera algo animalesco.


E que o sorriso de Chaplin nunca morra.
E que Woody Allen não entre em depressão.
Eu, cá já estou fumando.
Para encher o meu pulmão de câncer.
No qual um dia respirei emoção.


2 comentários:

  1. ALEXANDRE DEVE SER O SEU SOBRENOME ,POIS É FATO PARA NOS LEITORES...TEU NOME VISÍVEL É TALENTO ...PARABÉNS POETA!!!BJS!!!

    ResponderExcluir