onselectstart='return false'

Translate

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Se...

...cada palavra fosse encarnada, suas vestimentas estariam propícias as mudanças estéticas nada afáveis, pelos homens que as culpariam pelo caos dos males da oralidade, sem casualidade, sem escrúpulos...Sobre entender palavras evasivas e conectadas a sentimentos, teríamos de ser tempo, verso, relento e vento.

Quando o sentimento não se expressa por palavras, uma angústia amargurada pede por goles de sinceridade para apaziguar a sede de se expressar, deixando o lápis em um canto, o papel em alguma esquina e o respirar para que o sofrer não vire cinzas, e contamine todo o ar impedindo a livre circulação das ideias.

Gostaria de escrever sobre a primavera e suas flores.
Para demonstrar sua real beleza.
De saber interpretar as nuvens.
O canto dos galhos secos,
E da depressão de todos...
Nos dias de segunda!


Nenhum comentário:

Postar um comentário